Escreva para expressar, não para impressionar.

A diferença entre um bom escritor e um grande escritor

Por Steven Pressfield em 17/10/2018 Tópicos: Inspiração
0
102
Foto de Gentrit Sylejmani no Unsplash

John Naber ganhou quatro medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 76 em Montreal, cada uma delas estabelecendo um recorde mundial. Uma vez, ele disse algo em uma entrevista que nunca esqueci.

Um repórter perguntou a Naber: Qual é a diferença entre um bom nadador e um ótimo nadador? Veja como Naber respondeu (estou parafraseando o que lembro):

“Em natação competitiva, no instante em que você entra na água, você entra na zona da dor. Seu coração está martelando, seus pulmões estão ardendo, seus músculos estão se esforçando ao máximo. É um inferno.

_____

Coloque as dicas do site em prática com o criador do Ficção em Tópicos.

O curso/oficina online Jardineiro de Ideias vai equipar você com ferramentas práticas para desenvolver suas ideias e inspirações de uma forma mais espontânea e confiante. CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

_____

A diferença entre um bom nadador e um grande nadador é que o grande nadador tem a capacidade de ir um pouco mais fundo na zona da dor… e ficar lá por um tempo um pouco mais longo.”

Acabei de terminar um romance […] e estou afundado na zona da dor. Resistência está me atordoando. Penso no John Naber todos os dias.

Gloria Steinem disse uma vez: “Eu não gosto de escrever. Eu gosto de ter escrito.”

Me ajuda muito lembrar, primeiro, que existe uma zona da dor e, em segundo lugar, que ela é universal. Todos nós, eventualmente, entramos nessa zona. Todos nós sentimos nossos pulmões ardendo, nosso coração prestes a explodir para fora do nosso peito. Todos nós queremos desistir. Todos nós queremos deixar tudo de lado, só um pouquinho, para que esse esforço desgastante pare de doer tanto.

Eu continuo pensando no que disse John Naber.

“A diferença entre um bom nadador e um grande nadador é que o grande nadador tem a capacidade de ir um pouco mais fundo na zona da dor… e ficar lá por um tempo um pouco mais longo.”

Steven Pressfield autorizou a publicação da tradução de Diego Schutt do texto original em inglês. É proibida a reprodução desse artigo sem autorização por escrito.

Aprenda a escrever para expressar, não para impressionar.

O Jardineiro de Ideias é um curso/oficina ONLINE que ensina a escrever ficção de um jeito mais intuitivo, espontâneo e criativo. CLIQUE AQUI para saber mais.

Sobre o Autor

Steven PressfieldLer todos os textos de Steven Pressfield
Steven Pressfield é autor de bestsellers de ficção e não-ficção, entre eles “The War of Art” e “The Legend of Bagger Vance”. Em seu livro mais recente, “The Authentic Swing”, ele compartilha em detalhes como conseguiu publicar sua primeira obra.

Seja o primeiro escritor a comentar sobre este texto

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2019 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos