Escreva para expressar, não para impressionar.

4 dicas para escritores inspiradas em J.K. Rowling

Por Diego Schutt em 04/07/2018 Tópicos: Dicas, Escrever Ficção, Inspiração
2
46
A imagem acima usa o ícone “Harry Potter” criado por Ryan Thomas Noll do Noun Project.   

J.K. Rowling é uma escritora inglesa, conhecida pela série de livros “Harry Potter”. A revista Forbes declarou que ela foi a primeira pessoa a se tornar bilionária escrevendo livros.

O vídeo disponível no final do artigo (áudio em inglês) é um compilado de trechos de entrevistas de J.K. Rowling com várias dicas para quem quer ser escritor.

Abaixo, minhas reflexões sobre algumas ideias que surgiram escutando ela falar sobre seu processo de criação e os desafios de ser escritora.

1. Histórias difíceis tornam você um escritor melhor.

As histórias que dão mais trabalho para escrever são as que mais ensinam você sobre suas limitações como escritor. Ao invés de abandonar um texto quando você encontrar dificuldade para desenvolvê-lo, encare isso como uma oportunidade de aprendizado. Se desafiar a escrever histórias cada vez mais complexas vai, progressivamente, tornar você um escritor melhor.

2. Você precisa de leitores que não conhecem você.

Muitos escritores decidem não compartilhar seus textos com desconhecidos por terem medo das críticas que podem receber. Eles se restrigem a pedir a opinião de amigos e familiares, que demonstram seu apoio fazendo apenas elogios. Você precisa aprender a receber críticas de pessoas que não filtram seus comentários com base na relação que têm com você. Só assim você poderá se tornar um escritor melhor.

3. Aprenda a filtrar as críticas que você recebe.

Encare críticas como oportunidades para repensar suas ideias, mas aprenda a selecionar as que você deve levar a sério. Ainda que bem intencionados, muitos leitores beta sugerem mudanças considerando como eles escreveriam a história. Os comentários mais úteis, no entanto, são aqueles que revelam as reações do leitor a diferentes aspectos da história, já que eles permitem a você avaliar se o texto está criando a experiência de leitura que você deseja.

4. Aproveite a liberdade do anonimato.

O desejo de todo escritor que está começando é, eventualmente, ser “descoberto”. Mas no início da sua carreira, não há nada melhor do que o anonimato. Se você é um escritor desconhecido, não precisa se preocupar com editores, jornalistas, críticos, contratos, marketing, etc. Aproveite essa liberdade para experimentar, cometer erros, e se concentrar unicamente em se tornar um escritor mais competente.

 

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

2 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. CESAR TELES 05/09/2018

    EXCELENTE post, obrigado pelo conteudo relevante, saude e sucesso!!!!

  2. Author
    Diego Schutt 10/09/2018

    Obrigado pela leitura, Cesar! 🙂

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos