Escreva para expressar, não para impressionar.

Uma ideia não é suficiente. Você precisa de uma corrente de ideias.

Por Diego Schutt em 26/06/2018 Tópicos: Começar a Escrever, Escrever Ficção
0
44
A imagem acima usa o ícone “Chain” criado por Gerardo Martín Martínez do Noun Project.

Texto da escritora convidada Dawn Field

Um prompt de escrita é um ponto de partida para começar a escrever. É uma ideia que estimula sua imaginação e funciona como um empurrãozinho para você praticar a escrita.

Prompts de escrita são populares porque permitem que você escreva mesmo quando não tem ideias. O foco desses exercícios não está na qualidade, mas na simples prática de transformar seus pensamentos em palavras.

Em escrita criativa, um ponto de partida para se escrever é crucial porque ele representa o primeiro elo em uma corrente de ideias.

Você pode encontrar diferentes prompts de escrita na internet. Este site (em inglês) oferece um gerador de prompt de escrita aleatório. Um exemplo: “Você está forjando a assinatura de alguém, mas é por um bom motivo. Que motivo é esse?” Outra página do mesmo site oferece três palavras escolhidas aleatoriamente, uma abstrata e duas concretas para inspirar você a começar um texto.

Neste outro site (em inglês) há uma lista de 365 prompts de escrita, uma para cada dia do ano. O primeiro: “Fora da Janela: Como está o tempo fora de sua janela agora? Se isso não inspira você, como está o tempo em algum lugar que você gostaria de estar?” Neste artigo (em inglês) você encontra uma lista completa de links como prompts de escrita. Tudo isso é apenas a ponta da ponta do iceberg.

Esses prompts de escrita oferecem um único elo. Não há nenhuma sugestão de que elos vêm antes ou depois, o que potencialmente poderia ajudar você a desenvolver uma corrente de ideias. Quando seu objetivo é escrever histórias com enredos envolventes, correntes de ideia são cruciais.

Uma ideia isolada é como uma imagem estática. Uma corrente de ideias é o que dá substância e movimento para o enredo da história. 

Um livro tem muitas correntes de ideias. Todas elas são parte de uma corrente maior que vai do começo ao fim da narrativa, passando pelos principais pontos da trama. O filme “Forrest Gump”, por exemplo, apresenta cada fase da vida de Forest em uma série de cenas interligadas. Por exemplo, entrando no exército, tornando-se campeão de pingue-pongue, iniciando a pesca de camarão, etc. Essas correntes estabelecem conexões na história da vida do personagem, ligando o momento em que ele conhece Jenny até o momento em que eles se casam.

O principal objetivo de um prompt de escrita é ajudar você a encontrar uma corrente de ideias. Para alcançar esse objetivo, você pode se fazer uma série de perguntas usando as imagens e associações que você fez ao prompt ou usando raciocínio lógico para criar uma estrutura para o enredo da história.

O processo funciona mais ou menos assim:

  1. O que lhe veio à mente quando você leu o prompt de escrita?
  2. Que personagens, cenários ou conflitos estão relacionados ao conteúdo do prompt e que podem resultar em uma corrente de ideias?
  3. Que contexto pode dar movimento para essa corrente de ideias?

Podemos transformar uma ideia isolada de um prompt de escrita em uma correntes de ideias definindo um contexto que sugira uma interpretação mais específica e dinâmica. Por exemplo, qualquer prompt que parte de uma imagem ganha mais dinamismo quando vem acompanhado de uma frase.

Imagens costumam ser usadas como prompts de escrita porque, como diz o clichê, uma imagem vale mais que mil palavras. Imagens podem ser interpretadas de diversas maneiras. Por isso, elas são estímulos excelentes para o pensamento criativo. Neste link você encontra 160 prompts de imagens do New York Times.

É fácil encontrar ideias que ajudem você a olhar para fotos com outros olhos. Por exemplo, antes de começar a escrever, você poderia decidir que uma imagem:

  • É a última foto tirada por um fotógrafo famoso e ele foi enterrado com ela, mas ninguém sabe por quê.
  • Dá pistas para desvendar um assassinato e a polícia usou essa foto para colocar um criminoso na cadeia pelo resto da vida.
  • Foi um presente de casamento de um marido para sua esposa.
  • Foi uma foto tirada por uma mulher cega.
  • É a última foto em um rolo de filme encontrado no lugar onde um jornalista famoso desapareceu.
  • Foi a única coisa encontrada em um envelope lacrado junto ao corpo de um espião morto.

A inclusão de um contexto muda a nossa interpretação da imagem. Isso também fornece um ponto de partida mais específico para se começar a escrever e uma direção para o desenvolvimento de uma corrente de ideias com o potencial de render uma boa história.

O prompt de escrita dos “Três Rostos”

Observe esta imagem de três rostos. Que ideias lhe vieram à mente?

  • São variações do rosto de um mesmo personagem?
  • Ou cada rosto é de uma pessoa diferente e eles são parentes?
  • Ou são pessoas totalmente diferentes?
  • Que tipo de mundo eles habitam?
  • O que eles fazem e quem são eles?

Já que esses rostos foram desenhados, você pode estar se perguntando sobre o artista e sua inspiração para criar esse esboço. Como sua interpretação da imagem mudaria se você soubesse que o desenhista é:

  • Uma criança de três anos.
  • Um adolescente de 14 anos.
  • Um adulto com formação em artes.
  • Uma pessoa sem nenhum treinamento em artes.
  • Um homem ou uma mulher.
  • Um computador usando inteligência artificial.
  • Um cartunista e este é o primeiro desenho do que, mais tarde, se tornou um dos personagens de desenhos animados mais famosos da história.
  • Um roteirista e ele mostrou esse esboço para um executivo de cinema que resolveu fazer um filme com este personagem.

Se você decidir desenvolver uma história a partir deste prompt, você pode escolher diferentes caminhos. Você poderia escrever sobre a impressão que teve dos rostos, do artista ou de como esse desenho surgiu. Você pode optar por desenvolver uma ideia relacionada ao universo de desenhos animados. Você também pode interpretar as imagens como esboços dos rostos de pessoas reais. A imagem sugere inúmeras possibilidades de corrente de ideias.

Histórias com enredos sólidos começam com um elo instigante que, ao longo da narrativa, se transforma em uma corrente de ideias envolvente. 

Os melhores prompts de escrita estimulam a imaginação e a curiosidade do escritor para conectar ideias e estruturar a história. Esses exercícios também estimulam o pensamento crítico, convidado o escritor a julgar o potencial de diferentes formas de desenvolvimento de uma mesma ideia.

Sobre a autora: Dawn Field ama livros e se interessa em entender de que são feitas as grandes histórias. Depois de uma carreira de 20 anos em pesquisa científica, seu primeiro livro “Biocode” foi publicado pela Oxford University Press. Ela mora no estado de Virgínia, nos Estados Unidos, e deseja trabalhar com escritores de ficção como mentora, editora e consultora sobre o processo de publicação. Ela também é criadora do site unityinwriting.blog. Dawn Field autorizou a publicação da tradução de Diego Schutt do texto original em inglês. É proibida a reprodução desse artigo sem autorização por escrito.

Publicidade

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

Seja o primeiro escritor a comentar sobre este texto

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos