Escreva para expressar, não para impressionar.

A resposta para qualquer pergunta do tipo “minha história pode…”

Por Diego Schutt em 10/09/2014 Tópicos: Dicas, Escrever Ficção
1
114

Minha história pode ter um prólogo de vinte e cinco páginas?

Minha história pode ter cinco protagonistas?

Minha história pode não desenvolver um enredo?

_____

Coloque as dicas do site em prática com o criador do Ficção em Tópicos.

O curso/oficina online Jardineiro de Ideias vai equipar você com ferramentas práticas para desenvolver suas ideias e inspirações de uma forma mais espontânea e confiante. CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

_____

Minha história pode ter múltiplos pontos de vista?

Minha história pode não ter conflito?

Minha história pode ser ambientada em um planeta totalmente inventado?

Minha história pode abordar diversos temas?

A resposta para qualquer pergunta que começa com “Minha história pode…” é sim. Sua história pode tudo. Você pode tudo. O único limite do escritor é sua imaginação.

Você não precisa da permissão de ninguém para criar sua história do jeito que quiser.

Mas não é esse tipo de pergunta que você precisa se fazer. A pergunta mais importante é: POR QUE sua história precisa ser assim?

Por que sua história precisa ter um prólogo de vinte e cinco páginas?

Por que sua história precisa de cinco protagonistas?

Por que sua história não precisa de um enredo?

Por que sua história precisa usar múltiplos pontos de vista?

Por que sua história não tem um conflito?

Por que sua história precisa ser ambientada em um planeta totalmente inventado?

Por que sua história não vai focar em um único tema?

Se a sua resposta para uma dessas perguntas vai ajudar você a enriquecer a história e a experiência de leitura, volte para o seu foguete e siga explorando seu universo de ficção.

Se sua motivação é simplesmente inventar algo diferente para chamar a atenção do leitor, repense sua escolha e procure entender como ela pode beneficiar e prejudicar seu texto.

Não sou só eu quem acredita nisso. O Robert Mckee reforça a mesma ideia no vídeo abaixo (áudio em inglês).

Aprenda a escrever para expressar, não para impressionar.

O Jardineiro de Ideias é um curso/oficina ONLINE que ensina a escrever ficção de um jeito mais intuitivo, espontâneo e criativo. CLIQUE AQUI para saber mais.

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 10 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

Um escritor tem algo a dizer sobre este texto

  1. Beatriz caimi Gonçalves 22/10/2015

    Eu precisaria só saber se uma história com quatro protagonistas poderia acabar confundindo o leitor no momento da leitura(eu tenho a impressão de que os outros protagosnistas além do que foi apresentado primeiro estão levando a história, e sendo mais chamativos do que o primeiro protagosnista que se envolveu no problema)

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2019 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos