Escreva para expressar, não para impressionar.

Dica 96: Defina o tema central da história.

Por Diego Schutt em 26/11/2012 Tópicos: Dicas, Escrever Ficção, Técnicas
3
81

Tema é o tópico específico sobre o qual o escritor deseja que o leitor reflita durante a leitura do texto. Tecnicamente, amor, justiça, guerra, esperança e quaisquer outras palavras genéricas como essas não são temas porque não expressam nada de específico sobre um tópico.

Por exemplo, no gênero crime, as história sempre tratam de justiça. Esse é o assunto genérico que esse gênero aborda. Mas existem várias possibilidades de tema que podem ser desenvolvidos a partir desse tópico. Por exemplo, “Quando é aceitável fazer justiça com as próprias mãos?” ou “Como dinheiro coloca o sistema de justiça a favor dos ricos?” ou “O que é pior: arriscar não condenar um potencial assassino ou arriscar condenar alguém inocente?”

Articulei os exemplos acima em forma de questionamentos intencionalmente porque acredito que um bom tema representa uma pergunta interessante sobre um assunto. Em histórias envolventes, o enredo apresenta informações e acontecimentos que fazem o leitor considerar diferentes ideias que enriquecem a reflexão sobre possíveis respostas para essa pergunta.

_____

Coloque as dicas do site em prática com o criador do Ficção em Tópicos.

O curso/oficina online Jardineiro de Ideias vai equipar você com ferramentas práticas para desenvolver suas ideias e inspirações de uma forma mais espontânea e confiante. CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

_____

Já escreveu uma história e não sabe qual o tema central da sua narrativa? Uma dica: ele está sempre escondido dentro do seu protagonista. Ou seja, para entender o tema, você precisa primeiro entender o conflito do personagem. Se sua história é sobre um ator hollywoodiano famoso que perdeu a filha em um acidente de carro e o enredo vai explorar as dificuldades do protagonista em lidar com essa dura realidade diante da mídia, o tema central poderia ser “Qual é o preço da fama?”. Nesse caso, o foco da narrativa poderia estar na discussão dos limites entre vida privada e vida pública, da parte nada glamourosa de se tornar uma celebridade, de como a mídia explora os dramas pessoais dos famosos para ganhar audiência.

A partir dessa mesma ideia, você poderia decidir explorar um tema diferente, como por exemplo “Qual é a relação entre sofrimento e arte?”. Nesse caso, o foco da narrativa poderia estar na mudança de carreira do ator que, antes apenas fazia comédias e, depois da morte da filha, começou a trabalhar em dramas. O enredo poderia explorar como essa perda influenciou na melhora das suas habilidades dramáticas e questionar se um ator que nunca sofreu de verdade consegue ser convincente sofrendo de mentira. Perceba como usando o mesmo ponto de partida (cenário, personagem e ponto de virada), podemos escrever histórias completamente diferentes dependendo do tema que desejamos explorar.

Uma vez que você identificou o tema da história, ele é o seu melhor guia para avaliar o enredo da narrativa. Quando você sabe que assunto seu texto vai explorar, pode usar isso como referência para decidir que informações sobre os personagens são relevantes e irrelevantes, que obstáculos podem intensificar o drama do protagonista e que cenários vão ajudar você a dar o tom certo para cada cena.

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

Aprenda a escrever para expressar, não para impressionar.

O Jardineiro de Ideias é um curso/oficina ONLINE que ensina a escrever ficção de um jeito mais intuitivo, espontâneo e criativo. CLIQUE AQUI para saber mais.

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 10 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

3 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Erika 04/07/2013

    Oi Diego

    Tudo bem fazer as coisas em outra ordem? Quando se sabe exatamente sobre o que se quer escrever mas ainda não tem um conflito?

  2. Diego Schutt 12/07/2013

    Oi Erika

    Quem dita a ordem é sua intuição. Você começa como quiser. Depois vai construindo o texto ao redor disso. Se você já sabe sobre o que quer escrever, comece a pensar em uma forma de dramatizar o tema da sua história com personagens.

  3. Nildson B. Veloso 13/01/2018

    Muito útil. estou vivendo um “drama” de como dar o ponta-pé na história que quero desenvolver mas ainda me falta o conflito interno batendo com o tema central da história.

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2019 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos