Escreva para expressar, não para impressionar.

Dica 57: Procure ideias originais longe do computador

Por Diego Schutt em 25/03/2011 Tópicos: Dicas, Inspiração
2
7

Ideias originais são excêntricas e introvertidas. Já reparou como elas raramente aparecem quando você está com o processador de texto aberto ou com o lápis na mão? Pare de procurar ideias originais apenas em locais que elas evitam frequentar, como escrivaninhas, telas de computador e páginas em branco. 

Você tem muito mais chances de encontrá-las em lugares inusitados, como em salas de espera, chuveiros de academias, pistas de dança, parques de diversões, galerias de arte e calçadões na beira da praia. Quando encontrar uma ideia original, resista à tentação de convidá-la para participar da sua trilogia de fantasia medieval. Comece do começo. Pergunte como foi seu dia, o que ela faz em domingos de chuva, qual o seu filme favorito, onde passou as últimas férias. 

Você precisa passar tempo com cada ideia que encontrar, sem nenhuma ambição além de conhecê-la melhor. Só assim ela vai se sentir à vontade para revelar o que está por trás de suas excentricidades. Quando você atinge esse nível de intimidade com uma ideia, você começa a entender, aos poucos, como ela precisa ser moldada para ajudar você a contar sua história com mais foco e autenticidade.

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

 

Aprenda a escrever sem inspiração.

O Jardineiro de Ideias é um curso/oficina ONLINE que ensina a escrever ficção de um jeito mais intuitivo, espontâneo e criativo. CLIQUE AQUI para saber mais.

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

2 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Erika 02/07/2013

    Essa dica é tão importante.
    Muitas das ideias que eu tenho para minha história surgem puramente de sensações. As vezes me aparecem quando ouço música, quando vejo uma fotografia, quando penso em alguém. Simplesmente me surge o sentimento que eu sei que deve estar presente na história.
    Fazer a tradução de sensações em palavras é umas das coisas mais difíceis de escrever, eu acredito, pois o sentimento vem com tanta facilidade, já as frases precisam ser lapidadas com cuidado e é frustrante quando você sabe que elas não têm a mesma força da sensação por isso deve trabalhar mais nela.

  2. Diego Schutt 12/07/2013

    Dificílimo mesmo, Erika. Acho que esse é o grande desafio de quem escreve: encontrar as palavras certas para representar essas sensações e emoções. Acredito que é a prática constante que nos ajuda a desenvolver essa habilidade.

    Obrigado pelo comentário.
    sds
    Diego

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos