Escreva para expressar, não para impressionar.

Dica 47: Use adjetivos com moderação.

Por Diego Schutt em 02/11/2010 Tópicos: Dicas, Técnicas
5
7

Adjetivos são usados para modificar o significado de substantivos. Você pode utilizá-los para atribuir uma característica (o carro vermelho), uma qualidade (a menina linda) ou um julgamento (o rapaz idiota) a uma pessoa, objeto ou situação.

Adjetivos são os recursos descritivos mais básicos que um escritor pode utilizar. Seu significado é totalmente dependente dos conhecimentos e opiniões do leitor. Se você escreve “a professora estava cansada”, está dando ao leitor a possibilidade de associar à personagem quaisquer imagens e sensações que o adjetivo “cansada” lhes evoca. Se ao invés disso, você escreve “a professora parecia estar carregando um elefante em suas costas”, está oferecendo uma imagem mais específica e original do que na versão com o adjetivo.

São esses detalhes que tornam sua voz de escritor única e que dão mais vida as suas histórias. Quanto melhor você escolher verbos e substantivos, menos adjetivos serão necessários para ilustrar as ideias e sensações que você quer transmitir para o leitor.

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

Baixe uma amostra grátis do 1º Ebook do Ficção em Tópicos

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

5 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Gean Riwster 22/03/2012

    E é aí que está a dificuldade.
    Sou melhor em adjetivos do que verbos.
    O substantivo não é um problema,ainda mais porque escrevo no Notebook,daí eu tenho um dicionário para mim acessar os substantivos que quero exprimir,tanto quanto os adjetivos,mas o que na verdade não encontro são os verbos.Um exemplo é:
    “Na margem do lago,a menina procurava encontrar seu reflexo no espelho aquático.Começou a falar baixo…”

    O falar baixo por exemplo,eu posso muito bem mudar para “Sussurrar”,”Murmurar”,”Segredar”…
    Outro exemplo é “Disse”.Dependendo da situação,poderia utilizar “Resmungar”,”Interrogar”,”Mentir”,”Retrair(a voz)”…

    O que quero dizer,é que é bem melhor substituir uma Locução Adjetiva,Substantivos ou Verbos repetitivos e genéricos por um Verbo mais forte,que faça o leitor sentir também,entretanto eu conheço pouco verbos deste gênero – estou os descobrindo agora.Há algum site que possa me ajudar a enriquecer este meu lado?

    Obrigado pela dica mais uma vez.Cada dia mais fico mais dependente deste blog!

  2. Diego 22/03/2012

    Oi Gean

    Não conheço nenhum site que aborde especificamente esse assunto.

    Essas expressões muitas vezes surgem naturalmente quando você está escrevendo. Minha sugestão para exercitar essa técnica é que você escolha, para cada trecho da história, verbos que funcionem como “mini metáforas, criando na mente do leitor imagens claras que revelem algum traço da personalidade de um personagem, ou ajude a dar o tom para a cena que você está escrevendo.

    Espero que ajude.

    sds
    Diego

  3. Don 30/10/2018

    Olá, tudo bom?
    Bom, trocar uma única palavra ou duas, por uma frase inteira (carregando um elefante nas costas) não faria o texto ficar mais longo do que deveria? Ter palavras demais onde na verdade talvez a trama devesse correr mais rápido?
    Desculpe o incômodo e obrigado.

  4. Author
    Diego Schutt 15/11/2018

    Oi Don, tudo bem?

    Na tentativa de expressar uma determinada ideia, usar algumas poucas palavras ao invés de uma frase longa pode, de fato, dar mais objetividade e dinamismo para o texto. Mas muitas vezes, certas palavras e expressões – apesar de desnecessárias para o entendimento de uma ideia – tornam a narrativa mais bonita, precisa ou intrigante.

    Sua intenção e sensibilidade são seus melhores guias para avaliar quando é pertinente sacrificar objetividade por estética e vice-versa.

    Para se aprofundar mais sobre este tópico, recomendo a leitura do artigo “A influência do ritmo da linguagem na experiência de leitura”.

    Obrigado pelo comentário.

    abs
    Diego

  5. Don 15/11/2018

    Olá Diego.
    Muito obrigado pela resposta e pelo link. Foi bem esclarecedor.
    Parabéns pela iniciativa e pelo excelente conteúdo.

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos