Escreva para expressar, não para impressionar.

Roteiro de “Mais Estranho que a Ficção” faz uso criativo de narrador-personagem.

By Diego Schutt on 10/07/2010 in Inspiração
2
15

A comédia americana Stranger than Fiction (Mais Estranho que a Ficção em português) conta a história de Harold Crick, um agente da receita federal que tem uma rotina monótona, repetitiva e sem graça. Até que um dia ele começa a escutar uma voz dentro da sua cabeça que narra com precisão todas as suas ações, pensamentos e sentimentos.

Com a ajuda de um professor de literatura, Harold descobre que tal voz pertence à Karen Eiffel, escritora conhecida por matar os protagonistas no final dos seus livros. Apavorado com seu possível final literário, Harold tenta de todas as formas encontrá-la para convencê-la a escrever um final menos trágico para sua história.

Além de um roteiro divertido e original, complementado por ótimas atuações de Will Ferrell e Emma Thompson, o filme nos convida a assumir o papel de protagonistas das nossas vidas e escrever nossa história com o final que desejamos.

Assista abaixo ao trailer.

Você já assistiu ao filme? O que você achou?

Baixe uma amostra grátis do 1º Ebook do Ficção em Tópicos

About the Author

Diego SchuttView all posts by Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

2 Comments

  1. Thalita 02/08/2012

    Gostei dessa história que me lembrou muito um livro que li há muito tempo chamando ” Nem para sempre , nem nunca mais.” Que se não me falha a memória foi escrito por Maria da Gloria Cardia.
    Me lembrou pois no livro mencionado a protagonista vive em conflito com a escritora da história.
    Gosto de livros assim, diferentes e ao mesmo tempo que me fazem pensar que somos personagens de uma grande história.

    Vou ver o filme!

  2. Acho que você vai adorar o filme Thalita. Depois me diz o que você achou. 🙂

Add comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos