Dicas e técnicas para escrever livros e roteiros para cinema e tv.

Desenvolvendo Ideias

Como transformar suas ideias em histórias?

Por muito tempo, me deixei intimidar pelos meus autores favoritos.

Reconhecia na leitura de seus textos qualidades técnicas e estéticas, e me esforçava para reproduzi-las em minhas próprias histórias. Ficava frustrado porque, mesmo usando recursos literários semelhantes, não atingia os resultados que eu esperava.

Tentei absorver a genialidade por trás daqueles textos lendo vários deles em sequência, analisando minuciosamente as construções das sentenças e dos parágrafos. Procurei decodificar a lógica por trás das expressões e metáforas de impacto. Me esforcei para entender como é possível criar imagens nítidas na mente do leitor com uma única frase.

Após esse exercício, ficou claro o porquê da minha admiração por aqueles autores. Mesmo entendendo as técnicas e recursos literários que eles utilizavam, toda a teoria desaparecia entre as linhas na leitura de novos textos. Minha atenção se voltava totalmente para a história que estava sendo contada.

Um escritor habilidoso consegue tornar a estrutura das suas histórias invisível.

Ele desperta nossa interesse apresentando uma ideia intrigante nas primeiras linhas da narrativa, e a desenvolvendo em uma sequência de acontecimentos tão envolvente que nos faz esquecer que estamos lendo tinta preta impressa em papel.

Se você recém está começando suas aventuras entre as palavras, deve estar se perguntando: por onde devo começar? Como faço para transformar minhas ideias aleatórias em narrativas envolventes?

Não existem teorias ou fórmulas secretas para se escrever bem. A prática constante é a única forma de aperfeiçoar suas habilidades. Mas existem algumas técnicas que certamente ajudam no desenvolvimento de um primeiro rascunho, que é o ponto de partida para a criação de qualquer texto.

O impulso para se começar a escrever geralmente vem de uma ideia que se teve para um personagem, um conflito, um enredo, um cenário, um diálogo ou um tema.

Esses são os principais ingredientes de uma história de ficção. Identifique a qual deles sua ideia mais se aproxima, e use um dos exercícios abaixo para começar a imaginar detalhes do seu universo ficcional.

 

1. Comece a partir de um personagem 

Um bom exercício é imaginar que você abriu uma porta e encontrou um personagem. Você não sabe nada sobre ele. Inicie descrevendo as características físicas e da personalidade desse personagem, incluindo seus pensamentos, desejos e preocupações naquele exato momento. Como o lugar onde ele se encontra, as pessoas que estão ao seu redor, as roupas que ele está usando, o jeito como ele se comporta dão pistas de quem é esse personagem?

2. Comece a partir de um conflito

Conflitos são ótimos pontos de partida para você começar a explorar uma possibilidade de história. Dê um desejo para seu personagem (mesmo que pequeno) e crie algum obstáculo que dificulte sua realização. Esse obstáculo pode ser interno (relacionado a limitações do próprio personagem, como medo, vergonha ou ansiedade) ou externo (relacionado a limitações concretas, como um inimigo, falta de dinheiro ou restrições sociais). Como esse personagem planeja superar essas dificuldades para alcançar o que deseja? Por que esse desejo é tão importante para ele? Qual sua motivação para alcançá-lo?

3. Comece a partir de um enredo

É comum pensar em uma sequência de eventos que você quer incluir em sua história antes mesmo de saber que personagens farão parte dela. O maior navio do mundo acaba de ser construído e está prestes a partir em sua primeira viagem. Todos os passageiros estão entusiasmados em fazer parte desse evento histórico. Após quatro dias, o navio bate em um iceberg no oceano atlântico e afunda (soa familiar?). Com esse acontecimento em mente, comece a desenvolver os outros elementos da história.

4. Comece a partir de um cenário

Eis um cenário: uma cidade completamente desconhecida foi descoberta em uma ilha no sul do pacífico. Imagine que você acabou de desembarcar nesse local. O que você vê? Quais as diferenças em relação às outras cidades? Quem são os habitantes desse lugar? Como se vestem? Como se portam? Que língua falam? Como é possível que essa cidade nunca foi descoberta? Quem a descobriu e como? Pense em possíveis respostas para essas perguntas como uma forma de explorar seu universo de ficção.

5. Comece a partir de um diálogo

Talvez você tenha testemunhado uma discussão entre duas pessoas e tenha ficado curioso para saber o que motivou a briga entre elas. Esse diálogo pode servir como ponto de partida para você desenvolver personagens para sua história. Comece procurando entender o que cada um deles estava tentando alcançar com suas falas e analisando o conteúdo emocional da discussão. Use essas informações para pensar nos outros ingredientes da história.

6. Comece a partir de um tema

Se você já sabe que tema quer investigar na sua história, isso pode servir de ponto de partida para começar a escrever. Digamos que o tema que você quer investigar é “dinheiro compra felicidade?”. Escreva o que você pensa sobre o assunto. Converse com pessoas que concordam e discordam de você. Questione suas convicções. Depois, pense em situações que ilustrem pontos de vista diferentes sobre o tema e considere que personagens poderiam representar cada um desses pontos de vista.

 

Um ponto de partida é tudo o que você precisa para começar a escrever. Os exercícios acima ajudam você a vencer sua Resistência e simplesmente deixar que sua inspiração inicial guie seu processo de criação.

Uma vez que você começar, deixa sua imaginação livre para desenvolver o restante da história. Nesse primeiro momento, evite qualquer autocrítica e preocupe-se apenas em explorar ideias para criar esse universo ficcional e seus personagens. Mesmo que, em futuras revisões, você decida não iniciar da forma como o fez, esse exercício vai lhe ajudar a colocar a caneta no papel (ou os dedos no teclado) e explorar possibilidades.

O mundo está repleto de boas histórias esperando por um escritor com competência para contá-las.

Aprenda e exercite o hábito de reconhecer personagens interessantes ao seu redor. Eles são fonte inesgotável de inspiração.

 

curso-historias-escrever-inscricoes-abertas

Quer colocar as técnicas deste artigo em prática junto com o criador e editor do Ficção em Tópicos? Conheça o Jardineiro de Ideias, um curso de escrita criativa TOTALMENTE ONLINE que você pode fazer de qualquer lugar do Brasil ou do mundo. Saiba mais clicando aqui.

 

Técnicas são apenas ferramentas que ajudam na construção de universos de ficção. O que vai dar vida aos seus textos é sua voz de escritor, que é composta pelo modo como você combina essas técnicas de escrita com a sua forma de ver o mundo. É o seu jeito de descrever, interpretar, analisar  e dar sentido à experiências. Leia mais sobre como descobrir sua voz de escritor.

Copyright 2014 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos ®