Aprenda a criar realidades com palavras

Ler ou não ler, eis a questão.

Por Diego Schutt em 04/06/2014 Tópicos: escrever, inspiração
94

Texto do escritor convidado Leonardo Guimarães

Ler é viver, mas não somente uma única vida. Ler é viver diversas vidas. É se apaixonar, se aventurar, se emocionar, experimentar os sentimentos de outros. Então porque não lemos mais?

Passamos nossos dias olhando para telas de smartphones, tablets e computadores, interagindo com amigos e conhecidos em redes sociais. E quando não estamos curtindo ou compartilhando o melhor viral da semana, estamos ocupados com nossas responsabilidades. Como encontrar tempo para ler na correria do dia a dia?

Essa pergunta vem me atormentando há algum tempo. Não só porque quero poder mergulhar nas histórias de outros escritores com mais frequência, mas também porque, como aspirante a escritor, quero que outras pessoas mergulhem nas minhas histórias.

Querer e poder. Essas duas palavras se tornaram antítese, contrárias, paradoxos. Como transformar o “querer” ler em “poder” ler? O “querer” escrever em “poder” escrever? Incorporando essas atividades na minha rotina? Mas como, se não tenho tempo livre?

Reservar um período do dia parece ser uma solução simples e possível, mas na prática isso nem sempre funciona como a gente espera. Imagine você chegando em casa depois de um dia movimentado de estudos ou trabalho. Você se senta em uma poltrona e pega aquele livro que vem planejando ler há muito tempo.

Mas antes mesmo de abrir o livro, seus olhos se desviam inocentemente para o lado e se encontram com as horas no relógio.

Imediatamente você começa a pensar no que ainda precisa fazer antes do dia terminar, e no que precisa fazer no dia seguinte, e nas pendências do trabalho ou da faculdade, e nas suas preocupações, e frustrações, e brigas, e medos.

Aos poucos, ler aquela história parece cada vez menos importante diante de tantas obrigações e preocupações. O que você pode fazer? Como você se convence a continuar lendo quando isso acontece? Deixando de lado suas responsabilidades? Não. O que você pode fazer é repensar suas prioridades, encontrar uma forma de reorganizar seus dias para ter tempo de fazer o que é mais importante para você.

Da mesma forma que você cria a vida de cada um dos personagens das suas histórias, você também pode criar a sua própria vida, pode mudar o enredo da sua rotina. Basta dar o primeiro passo. Basta abrir o primeiro livro.

Sobre o autor: Leonardo Guimarães é estudante do terceiro ano do Ensino Médio, pretende cursar faculdade de Jornalismo e seguir carreira literária, com a pretensão de atuar nos mais diversos meios que a escrita permite. Recentemente, deu início na preparação de seu primeiro romance. Denomina-se um aspirante a escritor, procurando sempre aprender, lendo desde os clássicos até os livros mais modernos.

Copyright 2010-2017 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos