Aprenda a criar realidades com palavras

10 lições do hip-hop para desenvolver uma voz de escritor original.

Por Diego Schutt em 07/10/2011 Tópicos: inspiração, técnicas
0
1

Hip-hop, histórias e reinvenção em música e entretenimento.

Chris Kazirolle

O hip-hop começou como uma subcultura e, ao longo dos anos, se transformou em um fenômeno mundial, principalmente pelo seu poder de contar histórias.

O gênero musical surgiu como resultado do desejo de um grupo oprimido de negros americanos que queria ser reconhecido e respeitado pela sociedade.

O hip-hop criou uma estrutura acessível para dar voz a esse grupo marginalizado, e permitir que seus membros dividissem suas histórias com o mundo.

Conheça 10 lições do hip-hop que ajudarão você encontrar e desenvolver uma voz de escritor original.

1. Domine seu ponto de vista.

Saiba exatamente o que e porque você pensa da forma como pensa. Aprenda a usar palavras de forma a pintar imagens que ilustram seu ponto de vista.

2. Viva de dentro para fora.

Suas crenças devem guiar sua vida. Permita-se de vez em quando esquecer o politicamente correto. Saiba quando ser educado não vale a pena. Escreva sobre o que você sente, não sobre o que você acha que deve sentir.

3. Deixa as máscaras caírem.

Liberte-se de rótulos profissionais e comportamentais. Transforme-se no que você quer ser. Seus textos devem ser espelhos dos seus pensamentos, não caricaturas.

4. Use a sua vida.

Tire o máximo proveito de suas experiências e da forma como você vê o mundo. Analise tudo que aconteceu com você. Sua vida é sua maior fonte de inspiração para escrever.

5. Divida suas dores.

Não tenha medo de se mostrar vulnerável. Sua dor ajudará outras pessoas a cicatrizar a delas. Transforme suas fraquezas em qualidades. Escreva até que um pouco da sua dor tenha sido colocada na página em branco.

6. Faça do seu jeito.

Não siga tendências em busca de aprovação. Se resolver aderir a uma modinha, dê um toque pessoal a ela. Escreva sempre tendo em mente como se diferenciar da infinidade de textos que concorrem pela atenção dos leitores.

7. Crie diferentes versões de você.

Incorpore diferentes personalidades e experimente o mundo de diversos pontos de vista. Escreva a mesma história considerando outras formas de ver o mundo.

8. Saia da sua cabeça.

Encontre a mente do seu coração. Aprenda quando é hora de calar sua lógica e escutar suas intuições. Escreva ignorando sua racionalidade. Edite com desapego emocional da sua produção.

9. Considere o legado que você vai deixar quando morrer.

Invista o tempo que for necessário para criar coisas que sobreviverão ao tempo. Escreva textos que serão relevantes e terão algum significado em 20 anos.

10. Faça bom uso da atenção que você receber.

Respeite o silêncio daqueles que decidiram escutar o que você tem a dizer. Antes de começar a escrever, sempre pense: se você tivesse o mundo inteiro escutando, o que você diria?

.
Essa é apenas uma das 32 palestras do Reinvention Summit, seminário online realizado no final de 2010 sobre a arte de contar histórias. Os diferentes convidados exploraram em suas apresentações diversos aspectos sobre a construção de narrativas e formas de engajar pessoas através de histórias que criem conexões e desenvolvam relações. Leia os resumos das principais ideias e insights de outras palestras do Reinvention Summit.

Seja o primeiro escritor a comentar sobre este texto

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Copyright 2010-2017 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos