Aprenda a criar realidades com palavras

Como histórias ajudam a envolver e motivar pessoas a aderir a uma causa?

Por Diego Schutt em 20/01/2011 Tópicos: técnicas
5
0

Movimentos sociais reúnem indivíduos e/ou organizações não-governamentais que desejam resistir ou provocar algum tipo de mudança na sociedade.

Greenpeace, Anistia Internacional, Médicos sem Fronteiras são alguns exemplos conhecidos. Esses movimentos são idealizados por um líder ou um grupo de líderes que, para alcançar seus objetivos, dependem da participação de outras pessoas.

Para construir uma base de voluntários, é preciso convencer essas outras pessoas a apoiar uma causa. Como ninguém apoia algo que não entende ou que não tem algum significado pessoal, é importante que, no processo de mobilização de voluntários, a missão e visão da instituição seja clara e que cada indivíduo possa entender como sua contribuição fará a diferença e como ele será recompensado pelo seu apoio.

O mundo está cheio de pessoas com ideias inovadoras para resolver diferentes tipos de problemas, mas muitos abusam de jargões técnicos e discursos teóricos ao tentar explicar como essas ideias mudariam o mundo para melhor. Falham em inspirar e envolver outras pessoas não por sua inviabilidade ou falta de valor, mas pela impessoalidade com que são apresentadas.

Isso acontece porque ideias ambiciosas e complexas as vezes são difíceis de explicar e, por isso, são ineficientes quando apresentadas em um discurso lógico e racional que tem como objetivo motivar e mobilizar outras pessoas.

É importante que os líderes de qualquer movimento social desenvolvam um profundo conhecimento sobre a história e missão de sua organização. Mas só isso não é suficiente. Eles precisam saber contar as pequenas histórias dentro da história maior, mostrando como a trajetória da organização se relaciona com as histórias das pessoas beneficiadas pela causa e com a dos potenciais voluntários.

Histórias possibilitam uma reconexão com nossos valores, crenças e vivências. Elas trazem humanidade para um tema. Pessoas se envolvem e se motivam com causas que possibilitam que elas encontrem algum aspecto de suas histórias pessoais refletido nas histórias das organizações. Identificação é um elemento fundamental, mas ninguém se identifica somente com logomarcas e objetivos.

Pessoas se identificam e se envolvem com pessoas através da troca de histórias. É uma via de mão dupla.

No processo de conquista e manutenção de apoiadores para uma causa, é imprescindível que se demonstre um interesse genuíno em seus sonhos, metas e objetivos pessoais e que se celebre constantemente seu envolvimento e participação na construção da história da organização. Fazendo isso, se está celebrando também a história pessoal de cada apoiador.

Que sonhos, metas e objetivos pessoais você deseja que o Ficção em tópicos ajude você a alcançar?

.

Texto inspirado pela palestra “Movimentos sociais como narrativas participativas.” por Andy Goodman & Lily McCombs, parte do Reinvention Summit, seminário online realizado no final de 2010 sobre a arte de contar histórias. Os diferentes convidados exploraram em suas apresentações diversos aspectos sobre a construção de narrativas e formas de engajar pessoas através de histórias que criem conexões e desenvolvam relações. Leia os resumos das principais ideias e insights de outras palestras do Reinvention Summit.

5 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Diego 20/01/2011

    Muitas organizações não-governamentais usam a estratégia do medo ou da culpa na busca por apoio.

    “Coisas horríveis acontecerão se você não ajudar. Criançinhas vão morrer de fome, desabrigados não terão onde morar, doentes ficarão sem cura e a culpa vai ser sua.”

    Esses apelos talvez funcionem por algum tempo, mas ninguém gosta de se sentir amedrontado ou culpado. Por isso organizações que insistem em usar esse tipo de estratégia passam a ser evitadas.

    Qual a sua experiência com ONGs?

  2. João Victor Dzeren 20/01/2011

    Melhor blog impossível!
    Parabéns. O conteúdo é ótimo e está ajudando MUITO a fervilhar ideias e organizá-las melhor.
    Só tenho a agradecer. Obrigado!

  3. Diego 21/01/2011

    Oi João Victor. Muito obrigado pelo seu comentário! Espero que os próximos textos sigam te inspirando e te ajudando. Manda um email para o ficcao@emtopicos.com se você tiver alguma sugestão de conteúdo. abs

  4. Nilva 14/03/2011

    Parabéns pelo blog….Sensacional!
    Falo sobre envolvimento e participação….tem alguma dinamica sobre isso?

  5. Diego 14/03/2011

    Oi Nilva. Quando contamos uma história pessoal, apresentando um conflito/desafio e dividindo os resultados/resoluções que as experiências nos trouxeram, estamos convidando os ouvintes/leitores a relacionarem experiências similares que eles viveram, estamos criando um espaço para que eles participem da nossa história de transformação. Para poder sugerir dinâmicas relacionadas a esse tema, seria interessante se você pudesse dividir comigo mais informações sobre o contexto da atividade, seu objetivo e o perfil dos participantes. Se preferir discutir isso por email, envie uma mensagem para ficcao@emtopicos.com. Obrigado pela leitura!

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Copyright 2010-2017 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos ® é uma marca registrada