Escreva para expressar, não para impressionar.

Dica 45: Faça um curso de criação de histórias.

Por Diego Schutt em 30/10/2010 Tópicos: Dicas
2
5

Na viagem entre os pensamentos e a página em branco, é comum que uma ideia de história perca força e coerência. Quando isso acontece, nosso primeiro impulso é abandonar o texto, e se render aos encantos de uma nova ideia.

Se você não quer ser um daqueles escritores com milhões de textos começados e nenhum finalizado, você precisa aprender a analisar suas histórias com imparcialidade. Consciente de cada escolha que você faz para estruturar suas narrativas, você ganha controle sobre seus textos.

Cursos, workshops e oficinas de criação despertam seu senso crítico para avaliar suas ideias e a estrutura das suas histórias em profundidade, além de equipar você com técnicas para torná-las mais envolventes.

_____

Coloque as dicas do site em prática com o criador do Ficção em Tópicos.

O curso/oficina online Jardineiro de Ideias vai equipar você com ferramentas práticas para desenvolver suas ideias e inspirações de uma forma mais espontânea e confiante. CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

_____

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

Aprenda a escrever para expressar, não para impressionar.

O Jardineiro de Ideias é um curso/oficina ONLINE que ensina a escrever ficção de um jeito mais intuitivo, espontâneo e criativo. CLIQUE AQUI para saber mais.

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 10 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

2 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Daniele 24/11/2014

    Gostei mt das dicas!!!

  2. Dalencio Benjamin 27/09/2018

    Gostei tanto das dicas. Eu também escrevo mas não é por querer, é por obrigação. A minha mente cria vários centros perceptível e serem contados em mim mesmo e se não fizer sofro de transtornos.

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2010-2019 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos