Aprenda a criar realidades com palavras

Dica 39: Entenda o que o leitor quer sentir ao ler suas histórias.

Por Diego Schutt em 18/10/2010 Tópicos: dicas
1
8

Cada gênero de história têm correspondência direta com a reação que o escritor quer provocar nas pessoas. Do ponto de vista do leitor, a escolha do gênero reflete o que ele quer sentir ao entrar no mundo da história.

Conheça as convenções dos gêneros que você escreve, e tenha em mente que expectativas os leitores têm sobre cada um deles. Ao desenvolver sua história, inclua momentos que provoquem as reações que as pessoas desejam ter ao ler os tipos de texto que você escreve.

Quem procura por comédias, quer relaxar e se divertir com situações engraçadas. Quem procura por dramas, quer refletir e se emocionar com os conflitos dos personagens. Quem procura por suspense, quer tentar desvendar os mistérios a partir das pistas deixadas ao longo do enredo. Quem procura por fantasia, quer conhecer em detalhes universos paralelos. E assim por diante.

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Inglaterra, Japão e Hong Kong. Há 7 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

Um escritor tem algo a dizer sobre este texto

  1. Rodolpho 18/04/2016

    Eu penso em escrever um texto que contenha uma grande quantidade de ação e violência que serão justificas no enredo mas que também são resultado de conflitos pessoais sofridos pelo protagonista. No caso eu acredito que gostaria de escrever algo que misturasse ação e drama, mostrando o sofrimento do protagonista ao longo de sua jornada, a mudança que ele sofrerá e a forma violenta como ele irá lidar com suas angústias e obstáculos, uma vez que ele escolhe a violência e brutalidade para fazer o bem e proteger aqueles o que lhe é querido. Só gostaria de saber se. É possível criar um texto em que eu consiga não fazer o leitor achar que está lendo uma história apenas de ação ou de drama? Quero que ele saiba que são ambos. Eu adoro o diretor Quentin Tarantino, então da pra ter uma noção de que tipo de história pretendo contar.

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Copyright 2010-2017 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos ® é uma marca registrada