Aprenda a criar experiências com palavras

Dica 1: Crie o hábito de articular suas ideias com palavras.

Por Diego Schutt em 12/08/2010 Tópicos: dicas
29
70

A não ser que você tenha descoberto uma fonte de iluminação divina, inspiração infinita ou técnicas infalíveis, não existe outra forma de melhorar seus textos a não ser escrevendo regularmente. E escrever é, fundamentalmente, transformar ideias e pensamentos abstratos em palavras concretas.

Deixe de lado a pressão que você coloca sobre si para escrever textos fantásticos que vão mudar o mundo. Comece simplesmente registrando no papel esse primeiro impulso ou inspiração que motivou você a sentar para escrever. Isso pode ser o começo, meio ou fim de uma história, os pensamentos de um personagem, a descrição de um cenário, um diálogo, uma cena de ação, ou mesmo divagações sobre um tema que você deseja explorar.

Nesse primeiro momento, não se preocupe com lógica, coerência, ortografia ou gramática. Se concentre em plantar suas ideias na página em branco e, aos poucos, você perceberá que elas naturalmente começarão a crescer em uma determinada direção. A medida que as palavras forem se acumulando, releia o que escreveu e tente identificar o que você está tentando expressar com seu texto. Use isso como base para encontrar uma ideia de história.

Leia as dicas 1 à 50.

Leia as dicas 51 à 100.

Publicidade

Sobre o Autor

Diego SchuttLer todos os textos de Diego Schutt
Diego Schutt combina ideias de teoria literária, dramaturgia e psicologia social para ajudar escritores iniciantes e experientes a desenvolver textos com mais confiança, foco e impacto. Sua formação técnica em escrita criativa inclui cursos e oficinas no Brasil, Austrália, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Japão. Há 8 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português.

29 escritores têm algo a dizer sobre este texto

  1. Sandro Jr. 21/11/2012

    Ótima a dica! muito obrigado, vou agora mesmo ler a dica 2! ^^

  2. Diego Schutt 21/11/2012

    Oi Sandro

    Boa viagem até a dica número 50. 😉

    sds
    Diego

  3. leonardo 23/01/2013

    Muito bom.

  4. J. T. Nakamura 27/01/2013

    Gostei muito de ler “Deixe de lado a pressão por escrever histórias fantásticas que vão mudar o mundo, e comece com exercícios simples de construção de frases e parágrafos, de análise de palavras e significados, tendo em mente que sentimentos e pensamentos você quer provocar em seus leitores.”

    Hoje o que mais vejo são pessoas, adolescentes criando histórias inspiradas em livros famosos que tiveram grande sucesso e por isso se sentem inspiradas em escrever algo que faça o mesmo sucesso. Isso faz com que as editoras se amontoem de lixos literários de “crianças” iludidas e faz com que o trabalho das editoras dobrem e muitos originais passam despercebidos…

    Agradeço.

  5. Diego Schutt 28/01/2013

    Por isso, João, vale relembrar estas duas citações:

    ”Escreva com a alma, não a partir do que você acha que o mercado editorial quer. O mercado é volúvel, a alma é eterna.” — Jeffrey A. Carver

    “Não escreva para um público ou mercado distinto. Ele pode muito bem ter desaparecido no momento em que seu livro estiver pronto.” — Hilary Mantel

    Obrigado pelo comentário.

    sds
    Diego

  6. J. T. Nakamura 28/01/2013

    Olá, Diego!

    Obrigado pelas duas citações. É de grande valor.

    Sucesso!

  7. RK 10/03/2013

    Eu reconheço que essa pressão destrói qualquer escritor iniciante, (ainda sou um) lembro-me que comecei com uma fanfic, para praticar, e mesmo com uma historia simples e básica muitos leitores começaram a responder aos textos, elogiando-os e pedindo pela continuação, para um iniciante ter sua historia lida por trinta leitores ja era uma grande façanha, no entanto, aquilo se tornou uma faca de dois gumes, senti a pressão por continuar a escrever a historia e depois que ela estava quase ao fim, reparei que ela ja não era mais a mesma, não havia tido aquela magia continua, tudo isso, porque me impus ter a obrigação de escrever todos os dias.

    È assim que aprendi que não adianta se pressionar, pois mesmo que consiga concluir a historia nunca sera tão boa quanto ela poderia ser.

  8. Marcela 24/05/2013

    RK, foi bem isso que aconteceu comigo. Também comecei a escrever uma fanfic e depois acabei me sentindo pressionada e nem consegui terminar a história.

    Outro problema meu é abandonar uma história pela metade. Também estreie um blog há pouco, agora estou com um post empacado, não consigo terminar de jeito nenhum. Mesmo quando se trata de redações para o colégio tenho dificuldade em terminar, nunca acho que está bom o bastante, esse perfeccionismo me irrita muito. Atualmente tenho um projeto para um livro, fiz um prólogo, mas ainda estou no capítulo 1. Começo a escrever e já fico desanimada, simplesmente não fica bom o bastante, espero perseverar nesse projeto com as dicas do ficção em tópicos, obrigado pela ajuda. ^^

  9. Priscila Marques 07/10/2013

    Oi Diego, primeiramente amo seu trabalho e em segundo lugar já escrevo a algum tempo mas não possuo nada publicado e estou tentando “aprender a escrever de verdade”. Gostaria de saber dicas para como você diz: exercícios simples de construção de frases e parágrafos, de análise de palavras e significados. Ficarei grata se puder me ajudar.

  10. Vinicio 06/02/2014

    Marcela, estamos juntos! Também tenho um grande problema com histórias inacabadas. Mas meu caso é um pouco mais complexo: eu as termino na minha mente e desanimo apenas na hora de por no papel (ou na página do word).

    Estou com um novo projeto baseado em músicas. Acho que se escrever ouvindo-as devo conseguir um resultado!

  11. Shana Conzatti 23/06/2014

    Olá, Descobri seu site agora por meio de um amigo do Facebook.
    Venho aqui para parabenizá-lo pelo belo trabalho. 😀

    Abraços, Shana

  12. Alan 26/06/2014

    Não quero ser chato, o artigo está bom, mas o título deveria ser “Crie o hábito de organizar ideias em palavras”. Normalmente são as ideias que são muitas e deixam as pessoas confusas, e não sabem expressá-las em palavras.

  13. José Carlos 09/10/2014

    Obrigado pelas dicas. Acabei de ler a primeira, sei que estou bastante atrasado, mas, vou ler as 100 rapidinho, pois já terminei um romance de ficção científica desde dezembro de 2012, mas desde então estou revisando… Os primeiros capítulos foram revisados umas três vezes, mas, do meio para o fim falta coisa pra caramba…
    Mais uma vez, obrigado.

  14. Allda 20/11/2014

    ola!
    Gostei muito das dicas. Eu estava me perdendo na ideia de escrever algo perfeito.

    Muito obrigada!!

  15. Allda 20/11/2014

    Ola!
    Estava me perdendo na ideia de escrever algo fantastico e perfeito.

    Muito obrigada pelas dicas.

  16. Zertina Samuel Manhica 05/03/2015

    Muito obrigada pela dica, adorei e agora vou ler as proximas dicas para que me dopte de conhecimentos necessarios para escrever os meus proprios livros.

    Obrigada

  17. natanael 04/04/2015

    eu queria começar a escrever um texto,mas eu não tenho palavras,ou sei la,preciso de algum pedacinho de uma historia,só que eu não consigo achar

  18. Marcelo montenegro 06/05/2015

    Muito bom o artigo. Acabei de ler o primeiro agora e sentir que vai valer a pena continuar lendo.

  19. Jociane 24/06/2015

    Achei esse artigo porque estou me preparando para escrever meu primeiro livro e resolvi fazer algumas pesquisas. Foi muito proveitoso, acho que terei que citar você no Agradecimentos da minha obra (risos)

  20. Nan 27/11/2015

    ”Deixe de lado a pressão que você coloca sobre si para escrever histórias fantásticas que vão mudar o mundo.”

    Era desse jeito que eu pensava.
    Valeu pelas dicas. =)

  21. Joseli Cristine de Araújo Silva 14/12/2015

    Suas dicas estão me ajudando muito, tenho a intenção de escrever um livro, talvez nunca mude o mundo com ele, talvez não seja fantástico e eu mesmo tenha que publicá-lo, mas eu gostaria de ver minha história bem escrita e em forma de livro, vou tentar seguir suas dicas ao máximo. 🙂

  22. ONAI ONAI 20/01/2016

    Interessante dica. Vou fazer dessa forma, ao invés de iniciar uma história começarei escrevendo algumas ideias. Eu fazia isso mais quando jogava RPG com uma certa regularidade. Mas tenho a pretensão de escrever um livro daqui pra dezembro.

  23. Naty Reis 21/03/2016

    Sem dúvidas a pressão que colocamos em nós mesmos consegue minar qualquer desejo de continuar a história.Já perdi as contas de quantas comecei e abandonei no meio do caminho.Vou ler todas as tuas dicas,já adorei a primeira.Parabéns!

  24. Renata Rocha 02/05/2016

    Adorei a dica, até porque eu tenho muito problema em “Deixar a pressão de lado”. Estou sempre me cobrando por algo q realmente convença a mim mesma, e por isso tenho dificuldade em escrever de forma tranquila.
    Vou continuar lendo… 😀

  25. Roosevelt 01/06/2016

    O título está ótimo. Afinal se trata da sua narrativa em suas palavras.

  26. Xsnayder 16/01/2017

    Acabei de ler, estou gostando, conteúdo bastante esclarecedor de algumas coisas, até porque ainda sou iniciante, mas mesmo assim muito obrigado ajudou de mais. vlw rumo ao primeiro trabalho 🙂

  27. JAIR RANGEL 22/03/2017

    Olá!
    Tenho um livro publicado com o título “Segredos Mortais”, que segue o genero de romance policial e suspense.
    Atualmente escrevo o segundo livro. Mas, como sempre, estou em busca de conhecimentos a fim de melhorar minha narrativa,conhecer novas técnicas.
    Acabei de descobrir esse site e li a primeira dica. Achei ótimo. Vou ler todas.

  28. Lara 07/12/2017

    Bom dia, boa tarde, boa noite! Primeiro de tudo, quero dizer que acabei de conhecer esse blog e estou adorando, meus parabéns!
    Agora, queria tirar uma dúvida: Será que seria um atraso ou um erro, tipo não seria bom, se eu pulasse o começo e fizesse o meio ou o fim?
    Tipo, eu escrevo as cenas quando tenho as ideias para o livro, mas não coloco logo junto com o livro ou não escrevo tão seriamente como o que estou fazendo no livro.
    Então, queria saber se eu pulasse o início e fizesse outros capítulos, isso me prejudicaria ou poderia fazer tudo andar mais rápido?
    Agradeço a atenção. Beijos!

  29. Author
    Diego Schutt 12/12/2017

    Oi Lara

    Tudo bem?

    Que ótimo saber que você está gostando do conteúdo do site. 🙂

    Sobre sua pergunta a respeito de começar escrevendo um texto pelo meio ou pelo final, nenhum problema nisso. Cada pessoa tem o seu próprio processo de criação e, contanto que você esteja satisfeita com os resultados que está alcançando, não existe processo “errado”.

    Sobre este tópico, me lembrei desta citação:

    “O maior erro que cometi como escritor foi, provavelmente, tentar aplicar os processos de outras pessoas. Foi não perceber cedo o suficiente que [o processo de criação] é apenas a metodologia que você desenvolve para contornar todos os hábitos pessoais que o impedem de escrever.

    Processo [de criação] é como religião ou espiritualidade: é diferente e particular para cada pessoa, e o que funciona para outra pessoa provavelmente não vai funcionar para você porque [sua criatividade] é uma equação complexa que precisa ser resolvida por você mesmo.” Nic Pizzolatto

    Obrigado pela leitura.

    sds
    Diego

Gostou do texto? O autor vai adorar saber. Deixe um comentário e compartilhe o artigo com outros escritores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Copyright 2010-2018 Diego Schutt - Todos os Direitos Reservados | Ficção em Tópicos